Microsoft Azure: Monitoramento Máquina Virtual

Nesse pequeno artigo, vamos mostrar alguns dos parâmetros e métricas de monitoramento que o Microsoft Azure pode nos oferecer, utilizando uma máquina virtual clássica com Windows ou qualquer outro sistema operacional. O novo painel do Microsoft Azure nos entrega de forma simples, uma interface fácil e agradável para um ótimo gerenciamento e acompanhamento do cenário em nuvem. Os parâmetros que vamos mostrar abaixo são simples, mas de extrema importância no dia a dia de um profissional de TI e entregas de relatórios para análise de performance. Vamos mostrar abaixo como ativar o monitoramento de sua máquina virtual dentro do Microsoft Azure.

Primeiramente faça o login com sua assinatura Microsoft Azure e selecione a opção “Máquinas Virtuais Clássicas”, como mostra a imagem abaixo:

Selecione a máquina virtual que deseja configurar os parâmetros e clique em “Editar”:

Ao clicar em “Editar”, por padrão sua “CPU” estará configurada para monitoramento, mas existem outras opções que podemos ativar, para deixar ainda mais completo o nosso Dashboard. As opções que vamos ativar são:

  • CPU percentage;
  • Disk read;
  • Disk write;
  • Network In;
  • Network Out;

Com esses parâmetros ativos, seu monitoramento ficará mais completo dentro de sua máquina virtual. Você poderá efetuar essas configurações individualmente para cada máquina virtual gerada nos serviços online da Microsoft. Selecione os parâmetros que deseja e clique em “OK” para salvar as configurações.

Com as configurações salvas, você vai ter em seu Dashboard um monitoramento mais completo e pode encontrar possíveis problemas de sobre carga em sua máquina virtual. Veja como deve ficar seu monitoramento:

Se você precisa que seu monitoramento seja ainda mais completo, você pode utilizar o OMS dentro dos serviços do Microsoft Azure. Lá você vai encontrar diversas métricas avançadas e um Dashboard mais completo. Veja um link abaixo que pode lhe ajudar a ter uma noção do OMS:

Gerenciamento com OMS – Acesse aqui

Esperamos que essa pequena dica seja útil para os administradores que estão a procura de uma nova estrutura em Cloud e aqueles que querem se aprofundar mais no gerenciamento de Datacenters dentro dos serviços online da Microsoft.

Monitorando e Criando Alerta em Servidor no Microsoft Azure

Nesse artigo vamos mostrar como criar um alerta em um servidor dentro do Microsoft Azure. Imagine um ambiente em nuvem com diversos servidores virtuais e um desses servidores está passando por problemas de performance. Logo devemos monitorar a CPU, memória ou escritas dentro do nosso disco. O Microsoft Azure possui uma ferramenta de alertas, onde podemos criar métricas simples para monitorar esses periféricos e ainda receber esse alerta via e-mail. Vamos ver como isso funciona na prática.

Abra o seu portal e clique na opção “Monitor“. Veja que possuímos diversos serviços criados, mas escolhemos uma VM com o nome de “WENZ” para efetuarmos esse procedimento. Confira na imagem abaixo:

Ao clicarmos em “Monitor“, recebemos algumas opções de monitoramento e análise. Essas opções poderão ser usadas em qualquer VM ou serviço dentro de sua assinatura. Em nosso caso, vamos clicar em “Alerts” para iniciarmos o processo de criação da nossa métrica:

Ao expandirmos a opção “Resources Group“, podemos visualizar nossas VMs e aplicativos instalados que aceitam esse tipo de monitoramento e métrica. Em nosso caso, vamos selecionar o servidor “Wenz“, como mostra a imagem abaixo:

Veja que no combo “Resource Type“, será selecionado automaticamente o tipo de serviço que minha VM possui. Outras opções que não se encaixam em minha VM já serão automaticamente desabilitados para evitar erros na configuração.

Ao selecionarmos nosso servidor no último combo chamado “Resource“, observe que a opção “Add metric alert” será habilitado para iniciarmos o processo de configuração. Assim que o botão for habilitado, clique no mesmo, como mostramos na imagem abaixo:

Criaremos uma métrica para nos alertar quando a CPU passar dos 40% de uso em nosso servidor. Vamos ver as opções que devemos configurar:

  1. Nome;
  2. Descrição;
  3. Tipo de métrica (Selecionado Porcentagem de CPU);
  4. Condição;
  5. Valor numérico em %;

7. Notificação em tempo real por e-mail.

Insira o e-mail desejado para receber seus alerta e clique em “OK“.

Pronto, sua métrica está criada e em funcionamento.

O nosso servidor, ao receber um stress de CPU e passar sua porcentagem com mais de 40%, o nosso alerta deverá entrar em funcionamento:

Veja que o status do nosso alerta já foi modificado para “Warning”:

E dentro de alguns segundos, o e-mail foi recebido no endereço que definimos dentro de nossa regra. Assim que o processador passou dos 40%, o e-mail chegou segundos depois. Confira o e-mail na imagem abaixo:

Nós, profissionais IT Pro, entendemos o quão importante ter esse monitoramento em tempo real. Parece uma solução simples, mas nos servidores físicos e locais, muitos tinham e ainda passam por dificuldades de efetuar esse monitoramento com softwares de terceiro ou até mesmo via logs de segurança do Windows. Você pode imaginar uma fila de servidores e suas métricas renomeadas e bem organizadas para ter um ótimo gerenciamento e controle do seu ambiente em Cloud. Esperamos que essa dica seja útil para todos que pensam em trabalhar com os serviços online da Microsoft.

WhatsApp chat